21/12/2016


Oferta inicial girava em torno dos R$ 34 milhões, mas clubes pedem
R$ 40 milhões pelos direitos de transmissão a partir do próximo ano

Vinícius Dias

Com ares de novela, a negociação do novo contrato de TV do Campeonato Mineiro está perto de seu capítulo final. A primeira proposta apresentada pela emissora girava em torno dos R$ 34 milhões. A intenção dos clubes, representados pela FMF, é de que a cessão seja fechada por 40 milhões anuais - o acordo anterior tinha base de R$ 23 milhões. Segundo o Blog Toque Di Letra apurou, as tratativas avançaram.


A expectativa nos bastidores é de desfecho positivo ainda neste mês. "Está em processo de negociação, para concluir a qualquer momento, mas ainda não está fechado", ponderou um dirigente. Um dos pontos em aberto é a duração: a princípio, os clubes pleiteiam quatro ou cinco temporadas, com reajuste automático a cada edição.

Renovação está prestes a ser definida
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Para que fosse formatada a pedida de R$ 40 milhões, Atlético e Cruzeiro abriram mão de parte de suas fatias - faturariam R$ 24 milhões, juntos, ficando com 60%, e não 64% do total. O América seguiria com 8%, mas passando a receber R$ 3 milhões por temporada. No rateio, o percentual destinado ao interior teria reajuste: cada clube embolsaria cerca de R$ 1 milhão - nesses moldes, os valores projetados na segunda quinzena de novembro seriam superados.

Bastidores das negociações

Embora seja previsto contrato único, as negociações foram alinhadas em etapas. Há dois meses, interlocutores revelaram que Atlético e Cruzeiro já conversavam com a TV - à época, apenas o clube celeste confirmou. No momento, as tratativas acontecem em paralelo com as do Campeonato Gaúcho e são encabeçadas pelas duas federações estaduais e pela cúpula nacional da emissora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário