04/07/2018

O Cruzeiro e as finanças: qual é a realidade?

Vinícius Dias

O clube que sinaliza a possibilidade de transformar Ricardo Goulart, aos 27 anos, na contratação mais cara de sua história? O que, por meio de nota oficial, garante ter um grupo de empresários para bancar os R$ 10 milhões da possível indenização ao Atlético pela contratação de Fred? Ou o acionado pelo Flamengo por dívida referente à compra do reserva Mancuello? Entre o sonho do ponto de vista técnico e as duras projeções financeiras - sequer há data para votação do balanço de 2017 -, o torcedor celeste começa o segundo semestre com uma pergunta: qual é o Cruzeiro?


Porque, a essa altura da temporada, enquanto o time campeão estadual segue em busca do tricampeonato da Copa Libertadores e do hexa da Copa do Brasil, fora de campo sobram interrogações e faltam respostas. Em meio ao duradouro e impertinente embate político, sem que as diferentes ideias consigam - ou demonstrem interesse em - perceber que fazem parte de um mesmo clube, falta não apenas a palavra do presidente eleito, mas também um norte nos bastidores. Até aqui, quase todos falam sobre quase tudo, mas apenas um perde: o Cruzeiro Esporte Clube.

Fred: rival discute multa na Justiça
(Créditos: Bruno Haddad/Cruzeiro E.C.)

Vislumbrar reforços de alto nível é sinal do desejo de competir no presente, do clube grande que tem efetivamente pensado grande no mercado, mas planejar o futuro é, mais do que ser grande, se preparar para continuar sendo. Afinal, errou quem não quitou as compras de Rafael Sóbis, Arrascaeta, entre outros, e é cobrado na Fifa por Latorre. Mas também erra quem abre mão de pratas da casa como Thonny Anderson, Nickson e Vander sem ao menos o treinador Mano Menezes testá-los, enquanto investe em reforços que, neste momento, são coadjuvantes.

A torcida cruzeirense tem motivos para comemorar no futebol.
Nas finanças, há um semestre, a dúvida é: qual é a realidade?

8 comentários:

  1. Boa tarde, a todos.
    Em apenas seis meses de gestão, esta diretoria nos mostra a sua incompetência.
    Primeiro trazer o Itair. Que nenhum clube quer. Inclusive o Ipatinga.
    Segundo todas as contratações erradas.
    Terceiro renovar com Mano Menezes. O retranqueiro.
    E o pior, achar que vamos ganhar alguma coisa neste ano.
    Será que este presidente, dirige a sua empresa, desta forma:
    Sem qualquer planejamento financeiro,
    Contratando péssimos colaboradores, inclusive o seu gerente,
    Para pagar os salários de colaboradores, recorrem a bancos.

    GESTORES HORROROSOS.

    NÃO SABEMOS ONDE VAMOS PARAR.

    CUIABÁ - MT.

    ResponderExcluir
  2. O tema é oportuno e bem escrito mas o Blogueiro é arbitrário, discriminador e anti-democrático. Por isso poucos são os que ligam para seus comentários. Aqui não há diálogo, simples assim. Agora se tiver culhão, publique!

    ResponderExcluir
  3. Eu como torcedor quero títulos.
    Sobre dívidas estou mesmo é preocupado com as minhas dívidas,sei quanto posso gastar mensalmente para não ficar no vermelho.
    Por se tratar os clubes de instituições privadas não é para mim relevante a situação financeira do clube,eu não tenho culpa se nossos cartolas quando assumem a presidência de um clube passam a agir de forma amadora como se o clubes fossem deles e fazem gestões temerárias que colocam a capacidade financeira e até mesmo a existência dos clubes em cheque,mas fazer o quê,estamos num país onde leis existem para poucos,para mim todo aquele cartola que sai da presidência de um clube e deixá-lo a beira da falência teria que ser julgado condenado e preso e a justiça sequestrar todos os seus bens,num país sério funciona assim.

    ResponderExcluir
  4. concordo plenamente com suas palavras sergio,enquanto tem gente se matando por futebol eles la dentro estão fazendo a limpa no patrimonio do clube.

    ResponderExcluir
  5. Não sei se por preguiça ou prepotência do Blogueiro, este Blog poderia ser o mais frequentado por todos os torcedores mineiros. Mas, a prepotência ou preguiça do Blogueiro, raramente permite a participação dos que o visitam. Agradeço a coragem pela publicação da minha crítica.
    Endosso tudo que Florêncio Souza disse. Quem avisa amigo é!

    ResponderExcluir
  6. Foi uma pergunta do ponto de vista do torcedor ou o blog tinha a intenção de tentar responder?, porque se foi a segunda opção, fez igual a Marina Silva, falou, falou, falou e no final, não falou nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma pergunta do ponto de vista jornalístico.

      A resposta à dúvida, que não é só do jornalista, mas também e principalmente de diversos torcedores que aqui comentam, cabe ao clube. Ou deveria caber.

      Excluir