24/03/2013


Titular absoluto da meta atleticana e ídolo dos torcedores,
Victor exalta a força do elenco e elogia o reserva Giovanni

Vinícius Dias

O goleiro Victor, de 30 anos, se transformou em solução para um antigo problema alvinegro no segundo semestre de 2012: a meta. E depois de várias tentativas mal-sucedidas, o ex-tricolor confirmou as expectativas, voltou a ser convocado para a seleção brasileira e, mais, se tornou um ídolo dos torcedores. Titular absoluto, o camisa 1 desfalcou o time na quarta-feira, diante do América, em Teófilo Otoni. O bastão foi passado para Giovani, que fez a estreia na temporada, e foi um dos destaques da vitória, por 2 a 0. 

Boa atuação que o titular destaca. "Felizmente, o Giovanni fez uma boa partida", disse. Nem mesmo a concorrência mina a boa relação entre os candidatos ao gol alvinegro. É o que Victor revela. "Após o jogo (ante o América-TO), troquei mensagens com ele (Giovanni) parabenizando pela atuação. Ele foi extremamente seguro, tranquilo, nos ajudou a garantir o resultado", analisa. Com os três pontos, o Galo ficou a um ponto do líder Cruzeiro.

Victor: segurança no gol alvinegro
(Créditos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Nesta noite, Victor volta a campo, diante do Nacional de Nova Serrana. Líder do grupo e com presença garantida nas oitavas da Libertadores, o alvinegro vai em busca da ponta no estadual. E confia no elenco para alcançar a sexta vitória consecutiva. "Quando você disputa competições simultâneas, com jogos quarta e domingo, a força da equipe é que faz a diferença", afirma o arqueiro. "Hoje, o Cuca não encontra problema para poupar os atletas", conclui.

Reforço "de casa"

Para a fase oitavas-de-final do torneio sul-americano, o clube terá mais um reforço: é o volante Josué, de 33 anos, que deixou o Wolfsburg, da Alemanha. O ex-são-paulino, que atuou nas últimas seis temporadas na Bundesliga, foi convocado por Dunga para a Copa do Mundo de 2010, e deve ser a única modificação na lista alvinegra apresentada à Conmebol para a Libertadores. No Atlético, Josué voltará a atuar com Réver, seu companheiro no time alemão. E, pela terceira vez, será comandado pelo técnico Cuca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário