04/12/2017

Cerezo e voto de sócios na pauta da oposição

Vinícius Dias

Heptacampeão mineiro com a camisa do Atlético entre as décadas de 1970 e 1980, o ex-volante Toninho Cerezo receberá um convite para voltar ao clube caso Fabiano Lopes Ferreira seja o sucessor de Daniel Nepomuceno na presidência. "Esse é um nome que está muito fortalecido em nosso grupo", confirmou o candidato de oposição ao Blog Toque Di Letra. O pleito acontecerá no próximo dia 11. O empresário enfrentará a chapa encabeçada pelo advogado Sérgio Sette Câmara.


A intenção de Fabiano Lopes Ferreira, se eleito, é ter Toninho Cerezo como diretor de futebol ou responsável pelas categorias de base do Atlético. Semifinalista do Campeonato Brasileiro de 1999 à frente do Vitória, o belorizontino também teve experiência no Galo, mas fez carreira como treinador no futebol asiático, passando por Arábia Saudita, Emirados Árabes e Japão, onde trabalhou por oito temporadas. Desde a saída do Kashima Antlers, em julho de 2015, no entanto, está sem clube.

Candidato quer Cerezo como dirigente
(Créditos: Vinícius Dias/Blog Toque Di Letra)

Com as eleições presidenciais marcadas para apenas 37 dias antes da estreia na próxima temporada - diante do Boa Esporte, em Varginha, pelo Campeonato Mineiro -, o candidato também já vislumbra a montagem do elenco alvinegro. Os primeiros movimentos do grupo de situação, conforme antecipado na semana passada, indicam busca por seis reforços. Por parte da oposição, o foco é a diminuição da média de idade do plantel, abrindo espaço para os pratas da casa de forma gradativa.

Direto de voto ao sócio-torcedor

A uma semana da eleição, Ferreira se mostra confiante. "A ideia está sendo bem aceita. Tenho recebido muitas manifestações de apoio, não só de conselheiros, mas também de torcedores", afirma o empresário, que defende a ampliação do colégio eleitoral do clube, hoje restrito aos conselheiros. "Temos dez itens em nossa pauta que pretendemos implementar. Um dos mais fortes é dar ao torcedor da Vila Olímpica, do Labareda e ao sócio-torcedor o direito de voto para presidente", detalha.

Um comentário:

  1. Dar direito de voto ao torcedor? Isso sim, é estado democrático de direito. Mais cedo ou mais tarde terá que ser implementado, dada a evolução tecnológica. Excelente essa ideia de trazer o Cerezo, e colocá-lo como Diretor de Futebol. Até agora, essa oposição só tem dado dentro, mas é uma pena que no Galo não tenha tanta força como em outros times do Brasil.

    ResponderExcluir