05/02/2018


Moçambicanos planejam estrear uniformes enviados pela diretoria
do Galo em competição profissional após quatro anos como sub-20

Vinícius Dias

Criado em 2013 durante a passagem do Galo de Ronaldinho Gaúcho pelos gramados africanos para a disputa do Mundial de Clubes, o Atlético Tete, de Moçambique, está prestes a dar o maior salto de sua trajetória. Vice-campeão do Campeonato Provincial de Juniores no ano passado, o xará de Moatize, distrito da província de Tete, se planeja para participar pela primeira vez do Campeonato de Seniores, equivalente à terceira divisão nacional. O último obstáculo a ser superado é a falta de recursos.


"Os custos totais calculados previamente são de cerca de US$ 5 mil para suportar as despesas de inscrição de atletas, aluguel de transporte durante as viagens a distritos para jogos, aluguel de campo, gastos com alimentação, medicamentos e premiações aos jogadores", enumera o coordenador do projeto, Eduardo Carvalho, ao Blog Toque Di Letra. "São custos elevados. A falta de apoio a iniciativas dessas a nível interno nos levou a recorrer a uma campanha de angariação de fundos", acrescenta.

Time foi vice-campeão sub-20 em 2017
(Créditos: Eduardo Carvalho/Atlético Tete)

Por meio da plataforma brasileira Kickante, é possível contribuir para a realização do sonho do Atlético Tete com valores a partir de R$ 10. A expectativa dos moçambicanos é de alcançar a meta de R$ 15 mil até o dia 31 de março, quando a campanha será encerrada. Nos primeiros seis dias, a arrecadação já superou R$ 1,2 mil. "Há muita gente que não torce pelo Atlético que tem nos ajudado. A ideia é chegar à primeira divisão depois de alguns anos formando nossos próprios jogadores", detalha.

Atlético presenteia com uniformes

Treinador licenciado - nível C - pela Confederação Africana de Futebol, Edy Carvalho, como é conhecido, levou o time ao melhor resultado de sua história em 2017: o vice-campeonato provincial sub-20, de forma invicta, com o melhor ataque. A intenção, agora, é surpreender no profissional. Fôlego não faltará. "Nossos jogadores têm entre 18 e 23 anos. Seremos o time mais jovem", afirma. Nem motivação para estrear os novos materiais enviados pelo xará brasileiro por meio dos Embaixadores do Galo.

Um comentário: