23/01/2015


Zagueiro, que se tornou titular depois da lesão de Réver,
no segundo semestre de 2014, comemora bons resultados

Vinícius Dias

Em 2013, Jemerson foi a campo apenas cinco vezes sob o comando do técnico Cuca. À exceção do duelo contra o Newell's, na Argentina, em que compôs o banco de reservas, o zagueiro acompanhou a trajetória vitoriosa na Libertadores das arquibancadas. No ano passado, a história mudou. O defensor fez 36 partidas e, no segundo semestre, se tornou titular com Levir Culpi. Condição confirmada na última quarta-feira, ante o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, na estreia em 2015.


Formado nas categorias de base do time alvinegro, Jemerson foi um dos destaques da vitória por 4 a 2 sobre o clube do Leste Europeu. "Tivemos um grande teste na nossa casa e, graças a Deus, fomos bem física e taticamente", destacou o zagueiro atleticano. "Com todos sabendo suas responsabilidades em campo, as coisas funcionaram muito bem. Estou me sentindo bem, confiante e, acima de tudo, feliz. Acredito que, mantendo essa pegada, cresceremos bastante como equipe para as competições que estão por vir", completou.

Jemerson: zagueiro é titular com Levir
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Assim como nas conquistas da Recopa Sul-Americana e da Copa do Brasil, na temporada passada, o defensor, de 22 anos, formou a dupla de zaga com o capitão Léo Silva. A confiança de Levir Culpi e, principalmente, do torcedor alvinegro são sinais da ótima fase. "Fico extremamente feliz com esse carinho. É sinal de que o meu trabalho vem sendo bem feito e que todo esse esforço está sendo reconhecido", pontuou após o amistoso da última quarta-feira.

Retrospecto positivo

Diante do clube ucraniano, Jemerson chegou a 48 jogos com a camisa da equipe, com 28 vitórias, 8 empates e 12 derrotas. Neste período, colocou no currículo as conquistas do Mineiro e da Copa Libertadores, em 2013; e da Recopa e da Copa do Brasil, em 2014. O zagueiro tem contrato com o Atlético até dezembro de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário