05/04/2018

As escolhas de Mano e o Cruzeiro em xeque

Vinícius Dias

Cruzamento pelo lado direito, bola nas mãos de Martín Silva. Cruzamento da esquerda e mais uma defesa do goleiro uruguaio. Foram 39 tentativas - apenas seis certas, de acordo com o Footstats - durante o empate por 0 a 0 com o Vasco. Retrato de um Cruzeiro sem ideias, que levou seu torcedor a trocar o apoio exemplar ao longo dos 90 minutos por vaias após o apito final. Lanterna do grupo 5 da Copa Libertadores, tropeços nos três principais confrontos da temporada e perda dos 100% no Mineirão. Sequência negativa que passa pelas escolhas de Mano Menezes.


No clássico de domingo, Arrascaeta no banco. Nessa quarta-feira, time escalado sem atacante - Thiago Neves era a peça mais avançada do 4-2-3-1 na etapa inicial. A primeira chance veio antes de um minuto: jogada entre Rafinha e o camisa 30, finalização de Arrascaeta. Aos 3', foi Thiago Neves quem levou perigo, desviando bola levantada por Robinho. Com até nove jogadores marcando, o Vasco inicialmente tentava desacelerar o jogo. Depois, passou a incomodar, com Paulinho ganhando protagonismo, enquanto o Cruzeiro empilhava cruzamentos e nervosismo.

Egídio em disputa com Paulão no jogo
(Créditos: Gualter Naves/Light Press)

Deslocado, Thiago Neves quase sempre levava a pior no duelo com os zagueiros e deixava o time celeste sem sua referência em um meio-campo que marcava e atacava em baixa intensidade. Erro que o treinador buscou corrigir no intervalo com a entrada de Sassá, parado apenas por Martín Silva aos 19' e aos 23' do segundo tempo, antes de sofrer pênalti não assinalado aos 29'. Com Robinho pouco inspirado, no entanto, sacar Rafinha significou eliminar a última opção de velocidade para tentar quebrar as linhas cruzmaltinas, ressaltando a lacuna no elenco.

Dois jogos e um ponto no grupo da morte da Libertadores.
No ritmo das escolhas de Mano, o Cruzeiro está em xeque.

7 comentários:

  1. Ridiculo!!! melhor definição, encher a bola de um time em campeonatos regionais, sempre é duvidoso, fazer muitos gols em times de varzea é facil, contratações duvidosas e preferencias sacras de pseudos deuses treinadores, isso nunca funciona, com o nivel pessimo de nosso futebol e ate sulamericano, pode ser que faça algo, mas com saudades do futebol de 20 e poucos anos atras, não creio!!! saudações!!! corram da Alemanha sempre kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Mano não aceita nunca ser questionado por suas escolhas, só fala que é o responsável que as escolhas não deram certo mais eram as melhores, vai acabar perdendo o mineiro para o atlético e desclassificado na primeira da libertadores, vai embora encher as burras em outro clube e deixa o sofrimento para nós, e se continuar vai acabar tirando Arrascaeta da copa, de tanto insisti em por o melhor jogador do time n banco

    ResponderExcluir
  3. Fico imaginando uma coisa: Como pode, jogadores do cruzeiro que ganham quase um milhão por mes, não conseguir passar por um adversário que ganha só 10% de seu salário? Casos de Fred, Sóbis e T Neves. Isso é um absurdo. Visto os jogos contra times do interior, ficou provado isso.

    ResponderExcluir
  4. Também no domingo passado, MM deixou o Dedé no Banco e colocou o fraco do Léo. Que pena. O Mano está atrapalhando o Cruzeiro com a sua teimosia. E também o preparo físico dos jogadores está ruim. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Excelente leitura, só um erro, sacar Rafinha não é abrir mão de velocidade. Ele é lento, pois tem pernas curtas e passadas rápidas, o que dá essa impressão de velocidade. Só reparar quando ele corre, o zagueiro nunca fica pra trás, sempre acompanha

    ResponderExcluir
  6. Não tenho duvidas da culpa no Mano nesses dois últimos jogos. Sistema tático não funciona e ontem passamos 90 minutos sem criar nenhuma jogada. O pior jogador na minha opinião, Thiago Neves, nos dois jogos. Antes do Thiago voltar o cruzeiro jogava com Arrascaeta, Rafinha, Robinho e Fred, e o time jogava bem.
    Outra coisa, o Ariel Cabral não funciona, Lembra que o ano passado o time só engrenou quando ele saiu e deu o lugar para o Hudson.
    Dedé, Fraco! Dedé só tem 1 ponto positivo que é a bola aérea defensiva, pois a ofensiva ele não acerta uma. Não trás confiança na zaga, ontem ele quase entrega o "ouro" por duas vezes.
    Henrique, apesar de bom posicionamento e boa marcação, ele não acerta um passe de dois metros.
    Ta difícil Mano, a torcida já perdeu a paciência.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde,
    Tenho dito em comentários (outro blog), que esta diretoria deu tiro no pé.
    Contratações: (Fred, Edilson, Egidio, Bruno silva, Mancueso). Jogadores com idade prá lá de avançada sem qualquer possibilidade de retorno, e o pior não nada mais.Ex.;
    Fred, Como foi o seu ultimo ano?
    Edilson, Foi sacado do time do gremio algumas vezes,
    Mancueso, Reserva no Flamengo,
    Bruno Silva, a meu ver a excessão mas não justifica o investimento e foi contratado para ficar na reserva.
    O Cruzeiro é um time de velhos exceto Murilo e Raniel e Arrascaeta, o craque que MM coloca na reserva.
    Diretoria sem qualquer noção de administração.
    A nossa torcida é diferenciada. Acreditar nestes, só o CRUZEIRENSE.
    Claro que iremos perder o mineiro e não passaremos da fase de grupo da LIBERTA. Aí vai mandar o MM embora com carro forte de dinheiro.
    Investir na base é solução, diretoria burra. Plantem e depois colham os frutos.

    Por gentileza, ADILSON BATISTA JÁ, JÁ, JÁ, JÁ.

    CUIABÁ MT. FLORENCIO.

    ResponderExcluir