12/01/2019

Olê, Marques! Olê, meu diretor! Vamos, Galo!

Alisson Millo*

Com o desenrolar do trabalho de Gallo em 2018, surgiu a oportunidade para Marques, então diretor das categorias de base, assumir o futebol profissional do Atlético. A reação inicial foi de descrença. Não gostaria de ver meu ídolo de infância colocar em risco seu legado como jogador graças a um possível trabalho ruim como cartola. Mas, justamente pelo passado de sucesso, um voto de confiança valia a pena. E, até o momento, tem valido demais.


A maioria dos jogadores de qualidade, digamos, questionável que o antecessor havia trazido já se foi. As contratações estão sendo pontuais e, aparentemente, dentro do orçamento. A renovação de Léo Silva para se despedir no Campeonato Mineiro é um gesto importante para um ídolo da história do clube e, quem sabe, a história se repita dez anos depois, com o capita fazendo o gol do título na despedida. Olê, Marques! Olê, Marques!

Marques: adeus em campo com gol
(Créditos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

No início da semana, foram renovados os contratos de Patric e Lucas Cândido. O lateral, ainda que longe de ser um primor técnico, é aquele caso clássico de um jogador mediano, mas respeitado pela torcida por se doar ao máximo. Outro ponto positivo é a versatilidade, uma vez que joga nos dois lados - e até de atacante, embora quanto menos lembrarmos esses tempos, melhor. O volante é aquele reserva que, quem sabe, ainda realize o enorme potencial que tinha antes das várias lesões graves.

Reforços: quantidade e qualidade

Chegaram Guga, Igor Rabello, Réver, Jair e Vinícius. O ex-zagueiro do Botafogo fez um bom Brasileirão em 2018 e ainda mandou Gabriel para o time carioca, então todos saíram ganhando. O eterno 'Capitão América' volta credenciado por boa passagem no Flamengo e, mesmo não sendo aquele zagueiro do auge em 2013, agrega. Jair foi um dos, se não o único, destaque positivo da campanha do Sport e chega para somar na disputada volância do Atlético. Vinícius é um meia marcado por polêmicas, mas tem bola. Guga vem credenciado pelo excelente 2018 e, em caso de saída de Emerson, deve assumir a titularidade com folga ao longo do ano.

Galo reeditará zaga 'Torres Gêmeas'
(Créditos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Quanto a Maicon Bolt, que deve ser o próximo nome da lista de reforços,  admito, não me lembro do ex-Fluminense. Mas, com um apelido desses, o mínimo que se espera é velocidade, característica carente no setor ofensivo da equipe comandada por Levir Culpi.

Talvez o grande teste para a 'gestão Marques' seja Óscar Romero. O meia-atacante joga no multimilionário mercado chinês e, mantendo o padrão, é quase irreal pensá-lo por aqui. Mas um bom diretor pode conseguir. Não que o futuro dele dependa da concretização do negócio, mas o sucesso certamente será um atestado de qualidade. A nós, cabe torcer para que, caso tudo corra bem, o jogador mostre qualidade dentro de campo e corresponda aos esforços que tem sido feitos. Como Marques sempre fez. Olê, meu diretor!

*Jornalista. Corneteiro confesso e atleticano desde 1994.
@amillo01 no Twitter, capitão da seção Fala, Atleticano!

7 comentários:

  1. Vi os números desse Romero e achei o número de gols muito aquém do que se espera de ym jogador deste valor. Quanto aos demais creio que foram ótimas contratações clm valores reais a situação financeira do clube. Não é time pra ganhar o brasileiro, mais torneios eliminatórios são factíveis. Bica bicudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não é atacante é sim um meia-atacante.

      Excluir
  2. Hoje em dia um jogador faz 3 goals e e logo negociado e cobiçado como "Craque". Saudades de quando craques faziam pelo menos 1 goal por partida e para ser considerados artilheiros terminavam o ano com 60 goals ou mais por ano. Saudades. hoje qualquer perna de pau e craque pois a safra piora a cada ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa epoca não existe mais! Hoje os resultados e os campeões são decididos em mesas de restaurantes caros e regados a charutos e Whisky de primeira qualidade!

      Excluir
    2. Eu torço para que o Marques tenha sucesso como cartola!
      O galo precisa e muito de pessoas com suas características para tocar a barca alvinegra!
      Em um universo onde se negocia com empresários e jogadores pelo zapzap, não deve ser muito difícil negociar nada, basta ter conhecimento!
      Em um nível de futebol niveladíssimo por baixo, qualquer cego de um olho vira rei!
      Esse Romero irmão do corintiano, é horrível!
      Esse Bolt ai eu não sei nem de onde apareceu essa ideia, deve ser oferta de empresários! Jogador que sai novo pra Europa e ninguém se lembra dele, não deve ser nada que preste! Já tivemos pelo menos uns 5 nesses últimos anos da mesma maneira!
      Demais contratados eu acho que vem a somar!
      Que seja bem feito o projeto futebol 2020

      Excluir
  3. Vejo o Óscar Romero como o camisa 10 que tanto precisamos.

    ResponderExcluir
  4. bom dia, acho que o galo poderia contratar o barcos, tem raça e seria uma boa opçao para o ataque

    ResponderExcluir