02/06/2018


Desde 2013, time celeste tem melhores resultados quando camisa 26
atua; com ele, Cruzeiro tem 77,8% de aproveitamento na temporada

Vinícius Dias

Definitivamente recuperado das lesões que o atormentaram nos últimos anos, Dedé vive grande fase no Cruzeiro. Em meio à sua maior sequência desde 2014, o zagueiro se tornou peça-chave da melhor defesa da elite nesta temporada, com apenas 15 gols sofridos em 31 partidas. Mais do que isso: levantamento realizado pelo Blog Toque Di Letra mostra que, desde a estreia, em maio de 2013, a presença do camisa 26 em campo se transformou em diferencial para a Raposa.


Em 111 jogos oficiais pelo clube celeste - marca alcançada diante do Palmeiras, na quarta-feira -, Dedé soma 68,5% de aproveitamento, com 67 vitórias, 27 empates e 17 derrotas. Rendimento 14,7% superior ao registrado quando foi desfalque: 90 vitórias, 40 empates e 43 derrotas em 173 jogos, conquistando 59,7% dos pontos. Sem o ex-vascaíno, a Raposa foi vazada 172 vezes: média de 0,99 por partida. Com ele em campo, a média de gols sofridos cai 23,7%: 0,76, com 84 bolas na rede.

Dedé tem 68,5% no clube celeste
(Créditos: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.)

Neste ano, os números seguem a favor do zagueiro, que tem 77,8% de aproveitamento nos 18 jogos em que foi acionado por Mano Menezes. Boa fase que resultou em uma vaga na lista de suplentes da seleção brasileira para a Copa do Mundo. "Vou falar de um porque ele merece: Dedé, do Cruzeiro. Merece por todo o trabalho que realizou de superar todos os problemas de joelho que passou, de ficar fora e voltar em alto nível", exaltou o técnico Tite ao revelar o nome do camisa 26.

Números com Dedé - desde 2013:

Retrospecto: 67 vitórias, 27 empates e 17 derrotas
Gols sofridos: 84 em 111 jogos / média: 0,76
Aproveitamento: 68,5% dos pontos disputados

Números sem Dedé - desde 2013:

Retrospecto: 90 vitórias, 40 empates e 43 derrotas
Gols sofridos: 172 em 173 jogos / média: 0,99
Aproveitamento: 59,7% dos pontos disputados

Nenhum comentário:

Postar um comentário