17/03/2018

Começa agora a temporada para o Cruzeiro

Douglas Zimmer*

Salve, China Azul!

Feliz 2018 para você, amigo leitor. Sim! O ano começa agora. Com todo o respeito ao Campeonato Mineiro, à FMF e aos demais clubes, mas a temporada começa de verdade na fase de mata-mata do estadual - isso se não começar só na final. Inclusive, aproveito o início desta humilde coluna para protestar contra a fórmula adotada nesta edição. Convenhamos que classificar oito de 12 equipes é muita coisa. Não é porque o Cruzeiro ficou em primeiro, mas é porque banaliza e quase não dá vantagem aos times que tiveram as melhores campanhas na primeira fase.


Enfim, feita a minicrítica ao estadual, é hora de voltar ao assunto principal, que é o fato de o ano cruzeirense estar começando agora. Tivemos, até aqui, poucos desafios que pudessem testar os limites do elenco e do padrão de jogo desenvolvido pelo nosso querido Mano Menezes. E isso me preocupa um pouco. Nas poucas vezes em que formos exigidos, ou nos saímos razoavelmente bem ou fomos surpreendidos. Tudo bem que fomos surpreendidos de fato uma única vez e por uma equipe argentina. Mesmo assim, não é nada auspicioso ficarmos achando que o time está pronto e que não existe espaço para melhora.

Raposa encara Patrocinense nesta tarde
(Créditos: Cristiane Mattos/Light Press)

Enfrentaremos o Patrocinense, neste sábado, no Mineirão, em busca da classificação para as semifinais do Campeonato Mineiro, que, quer queira, quer não, é importante para o bom andamento do restante da temporada celeste. Lógico que conquistar um estadual não é certeza nenhuma de sucesso no decorrer do ano, mas é sempre bom começar os trabalhos com o pé direito. Convenhamos que o Cruzeiro tem time e elenco suficientes para alcançar o objetivo local com certa tranquilidade.

Favoritismo a confirmar em campo

Mas, amigo cruzeirense, o que quero pontuar é justamente que não adianta de nada termos um dos melhores elencos do Brasil no papel se não colocarmos isso em prática dentro de campo. O ano começa para o Cruzeiro neste sábado porque é a partir de agora que a pressão começa a se fazer presente com mais frequência e que qualquer tropeço poderá ser encarado como vexame. É bom e necessário que estejamos todos focados e unidos em um só objetivo, jogo a jogo, indiferentemente do adversário que estiver postado na outra metade do campo.

Mineiro da Tríplice completa 15 anos
(Créditos: Site Oficial do Cruzeiro/Arquivo)

Estou gostando muito do Cruzeiro versão 2018. Tenho convicção de que vou continuar gostando e de que, apesar de o regulamento do estadual não nos favorecer em quase nada, seguiremos firmes em busca do nosso primeiro título da temporada. Inclusive, gostaria de encerrar a coluna desta quinzena lembrando que, há exatos 15 anos, aquele maravilhoso time de 2003 conquistava o que seria o primeiro caneco da Tríplice Coroa: feito único e exclusivo entre todos os clubes brasileiros.

Força, Cruzeiro!

*Gaúcho, apaixonado pelo Cruzeiro desde junho de 1986.
@pqnofx, dono da camisa 10 da seção Fala, Cruzeirense!

Um comentário:

  1. O resultado final no futebol é muito influenciado por detalhes, caso sua intensidade seja moderada, acreditarei em Nova sequência de títulos. E neste estará a Libertas, título este que somente não vencemos em 2003, pôr não tê-lo disputado.

    ResponderExcluir