28/03/2018


Dérbis terão torcida dividida a partir do Brasileiro; no ano passado,
Atlético levou maior público, mas viu o rival conquistar três pontos

Vinícius Dias

Às vésperas da final do Campeonato Mineiro, o anúncio de que os clássicos serão disputados com torcida dividida no Mineirão a partir do Campeonato Brasileiro movimentou a terça-feira de alvinegros e celestes. O Blog Toque Di Letrahavia antecipado que, pelo menos no que dependesse do presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, e do vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, os dérbis com 90% da carga de ingressos para o mandante e 10% para o visitante estariam com os dias contados.


E será pelo menos 472 dias depois que o Gigante da Pampulha voltará a receber um clássico com torcida meio a meio. O confronto, válido pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, inicialmente está agendado para 19 de maio, tendo o clube alvinegro como mandante - motivo pelo qual a tabela preliminar aponta a Arena Independência como palco. O dérbi mais recente com torcida dividida em Belo Horizonte aconteceu em 1º de fevereiro de 2017, na 1ª rodada da Copa da Primeira Liga.

Dérbi teve torcida única na Primeira Liga
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Com mando do Cruzeiro e renda dividida, o duelo foi apenas o segundo disputado com carga meio a meio no novo Mineirão, encerrando um hiato de quase quatro anos. Dentro de campo, o time comandado por Mano Menezes venceu o de Roger Machado por 1 a 0, com gol do uruguaio Arrascaeta. Nas arquibancadas, no entanto, foi o Atlético que levou a melhor: de acordo com o borderô, o público pagante foi de 39.811 torcedores - com 41.530 presentes -, sendo 20.792 atleticanos e 18.648 cruzeirenses.

Formato preferido pelo torcedor

Embora as divergências entre as diretorias tenham transformado os clássicos com torcida dividida em exceção, atleticanos e cruzeirenses reafirmaram a preferência nas últimas temporadas. A partida que marcou a reabertura do Mineirão, em fevereiro de 2013, teve o maior público em confrontos entre os arquirrivais no estádio desde então: 52.989 pagantes. No ano passado, foi a vez de o dérbi da Copa da Primeira Liga registrar público superior aos três seguintes, válidos por estadual e Brasileirão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário