29/03/2018

Rafael Sóbis: Cruzeiro tenta renegociar dívida

Vinícius Dias

Em meio a uma série de ações na Fifa, o Cruzeiro já começa a traçar estratégias com o objetivo de renegociar suas dívidas. Um desses casos é o do atacante Rafael Sóbis, contratado junto ao Tigres, do México, em junho de 2016. Conforme o Blog Toque Di Letra apurou, a diretoria celeste conta com o apoio de um grupo de empresários com bom trânsito junto ao clube mexicano para intermediar a tentativa.


A expectativa é de que o diálogo avance no segundo semestre. "Nós estamos tentando. Mas, a princípio, vamos fazer essas propostas depois de julho, quando já teremos um parâmetro certo da nossa situação financeira. Não adianta assumir prestações e não poder pagar", confirmou o vice-presidente de futebol Itair Machado. "Não só para o Tigres, mas para todos os clubes que a gente deve", antecipou o dirigente.

Sóbis: titular em dois jogos neste ano
(Créditos: Cristiane Mattos/Light Press)

De acordo com apuração da reportagem, os emissários estiveram reunidos recentemente com um representante do clube mexicano, no Rio de Janeiro, para uma conversa preliminar sobre a possível renegociação. Em caso de acordo, a ação na Fifa será retirada. Em consulta via assessoria de imprensa, o Cruzeiro informou que o valor da dívida referente à aquisição do camisa 7 é de US$ 1 milhão - mais de R$ 3,3 milhões.

Histórico e contrato no Cruzeiro

Desde a chegada à Toca da Raposa II, o atacante já disputou 90 partidas com a camisa celeste, balançando as redes em 23 vezes. Goleador do penta da Copa do Brasil, com cinco gols, Rafael Sóbis também terminou a temporada passada como vice-artilheiro do elenco, com 13. Neste ano, foi titular em apenas dois jogos sob o comando de Mano Menezes. O gaúcho, de 32 anos, tem vínculo com o clube até dezembro de 2019.

7 comentários:

  1. Manda ele de volta q é melhor q ficar pagando uma porcaria desta

    ResponderExcluir
  2. O cruzeiro caminha para ser o clube mais individado do futebol brasileiro. Não exite mágica, comprou tem que pagar os nossos débitos.

    ResponderExcluir
  3. É muita dívida. Administração desastrosa.

    ResponderExcluir
  4. E com uma divida dessas ainda contratou o Fred em fim de carreira por 83 milhões, quero ver na hora que a coisa estourar.

    ResponderExcluir